Na Escola Villare, as crianças de zero a dois anos de idade, exploram a motricidade livre durante as brincadeiras, seja no parque, quintal, espaço educativo ou  circuitos preparados especialmente para os pequenos. 

Mas o que é a motricidade livre? É um pilar importante na abordagem Emmi Pikler, que indica possibilidades para o bebê se desenvolver de maneira natural , passando por todas as etapas do desenvolvimento infantil.

A criança bem pequena tem condições de atuar sobre seu próprio corpo, desenvolvendo sua autonomia gradativamente, dessa forma ela aprende sobre seu corpo neste contato com o meio, fazendo tentativas e “investigando” em que postura ficar, como se deslocar e para que direção seguir. 

Nesta faixa etária, o bebê está em constante movimento, seja de forma ocasional ou intencional,  por isso é  fundamental para seu desenvolvimento promover experiências motoras como rolar, rastejar, engatinhar, caminhar, entrar, sair, subir, descer, pular e saltar, possibilitando momentos prazerosos de escolhas e respeito ao tempo e limitações individuais.

O olhar atento do educador é fundamental neste processo, respeitando o tempo de cada criança e compartilhando com as famílias a importância do cuidado e segurança afetiva para que possam se desenvolver com autonomia e satisfação pessoal.