Fechando a leitura de “Minha querida assombração”, no 6° ano, livro que desenvolve o repertório sobre contos populares, tivemos uma tarde peculiar: a visita do autor, Reginaldo Prandi.
Os alunos ficaram encantados com essa presença tão especial. Puderam saber mais sobre o trabalho de escritor, de sociólogo, de pesquisador sobre divindades africanas e ainda discutir sobre aspectos instigantes da narrativa. E nós, da equipe, contamos mais uma vez com a presença ilustre desse grande conhecedor da cultura de tantos lugares no mundo.

Professora Simone Jorge

Um sarau feito de corações, de uma batida constante no peito acelerada, seguida de um frio na barriga de alunos e professores que abriram suas casas para apresentar um pouco da sua arte. 

Tivemos música erudita e popular, declamações em inglês, espanhol e português, cenas e até um locutor de rádio tirando risinhos de uma plateia atenta e amiga. 

Quanto protagonismo dos nossos alunos e alunas que com muito esforço mostram o seu melhor e nos enchem de orgulho e alegria. Uma tarde para brilhar os olhos de tamanho talento e emoção que a arte compartilhada propicia àqueles que dela permitem serem tocados e transformados. 

Nossa escola é assim! Feita de encontros e de deslumbramentos com a arte de aprender!

                                                                                             Prof. Elaine Ferreira

Confiram algumas das apresentações clicando no link: 

http://padlet.com/setorcultural/sarauvillare2020

Após nutridos esteticamente com obras do movimento Surrealista, os alunos do 8º ano fizeram uma visita virtual ao Teatro-Museu Dalí, para conhecer uma ambiência pensada por um dos maiores artistas da vanguarda europeia, Salvador Dalí.

Para o registro da visita virtual, os alunos escolheram salas com obras do museu e criaram imagens com montagens como se estivessem mesmo visitando o Teatro-Museu Dalí, explicando também um pouco do que aprenderam sobre as obras.

A visita virtual é disponibilizada no link
https://www.salvador-dali.org/es/museos/teatro-museo-dali-de-figueres/visita-virtual/ .

Um dos conteúdos a serem trabalhados no 8° Ano em Língua Portuguesa é o subgênero literário Conto de Enigma, um estilo narrativo que exige do leitor o uso do raciocínio lógico na resolução de mistérios. Crimes, mortes, roubos, desaparecimentos, traições: as tramas são sempre envolventes; os personagens, potenciais suspeitos; não se pode confiar sequer no narrador. Tudo isso tem como efeito despertar a curiosidade de quem lê, convidando-o a resolver também esses mistérios.

tela inicial de um dos jogos criados

Pensando em propor uma sequência didática que fosse além da mera apreciação de textos consagrados dessa literatura (como Sir Conan Doyle e Agatha Christie), a intenção era que os alunos percebessem a apropriação das características desse gênero em diferentes tipos de entretenimento – em filmes, séries, videogames e, principalmente, em um clássico jogo de tabuleiro, Detetive, que seria tomado como base para que os alunos construíssem sua própria narrativa e, enfim, seu próprio jogo. Jogamos Detetive ainda em sala de aula e passamos muitas aulas da Sala Colaborativa, onde reunidos em grupos os alunos replicavam seus conhecimentos e colocavam as ideias no papel.

Ironicamente, desde o início do projeto, o intuito que fosse um trabalho que unisse: unidos os alunos construiriam as histórias, unidos, criariam um protótipo de tabuleiro na Sala Maker, unidos apresentariam os jogos à comunidade escolar na Mostra Cultural.

Um jogo de tabuleiro pressupõe a união – ainda que muitas vezes apenas uma pessoa vença, o intuito dele é ser jogado em grupo. Logo, abandonar este projeto durante nosso isolamento social seria também abandonar algo que foi construído coletivamente em todas as suas etapas. Mas dar continuidade a ele, apesar de um desafio e tanto, seria propiciar uma ressignificação da distância, da colaboração em grupo e do próprio tabuleiro, que é hoje essa plataforma virtual pela qual nos comunicamos e convidamos vocês a, unidos, tentarem resolver os diversos mistérios criados pelos alunos do 8° ano.

CLIQUE NAS IMAGENS ABAIXO PARA ACESSAR OS JOGOS CRIADOS:

Quais são as atribuições e responsabilidades do Poder Judiciário? O que faz um vereador? O que é federalismo? Quais são as responsabilidades do governador?

Nas aulas de História os alunos e alunas do nono ano estão buscando a resposta para essas perguntas por meio de jogos.

No dia 19/02, nossos alunos foram convidados a jogar os jogos “Cargos e Cargas” e “Esferas de Poder” produzidos pela organização Fast Food da Política.

Em busca do Pi. Os alunos dos oitavos anos fizeram uma atividade para descobrir o Pi. Como assim ? É só medir o comprimento de uma circunferência e dividir seu diâmetro.

Os alunos do 7º ano realizaram uma deliciosa leitura no Domo: Os Cavalinhos de Platiplanto.

Os alunos do 7º ano na aula de Ciências estudaram a classificação dos seres vivos usando botões.

Trabalho de levantamentos de critérios de classificação para associar ao trabalho científico que desenvolveu a área de taxonomia na Biologia.

Alunos se apresentando de forma diferente, representando através de desenhos, suas ideias e seus pensamentos.

Um jeito diferente de aprender!

Nos espaços colaborativos da Escola Villare os alunos são incentivados a trocar experiências, partilhar recursos e trabalhar juntos na construção dos saberes.