As crianças que passam uma boa parte do dia na escola, como os alunos do integral, precisam de espaço na sua rotina para o brincar. A escola organiza este momento de uma maneira que o professor prepare o seu olhar, sua observação silenciosa, sem buscar explicações para aquilo que está acontecendo, mas ele ficará junto, para interpretar cada ato, dando liberdade para a criança arriscar, tentar, interpretar, fantasiar, usar as mãos, os pés, o corpo todo. Assumir papéis dentro deste universo lúdico e manter as relações com os objetos e colegas da turma, é explorar o mundo ao seu redor.

Resgatar o brincar hoje em dia, onde nossas crianças são bombardeadas com aparelhos modernos e tecnologias cada vez mais sofisticadas, é um trabalho árduo e constante, porém não impossível, quando os envolvidos acreditam na proposta e trabalham em equipe com esforços unidos na mesma sintonia, o real objetivo é alcançado.

O objetivo hoje é trazer para as crianças novas propostas e oportunidades de brincadeiras, onde são proporcionados momentos de diversão e aprendizado.

O aprendizado não é só cognitivo, mas também afetivo, motor e social.

Trabalhamos a relação interpessoal, a comunicação e a socialização.

Estamos atrás de sujeitos críticos de sua própria história, sujeitos que sejam capazes de questionar e lidar com situações corriqueiras.

É necessário, que a escola organize o tempo e os espaços para o brincar espontâneo, livre e investigativo, a fim de garantir que a criança tenha o direito de grandes descobertas e muito divertimento.

[nggallery id=798]

 

 

 

 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *