Redescobrindo novas possibilidades entre as vivências de língua inglesa no período integral.

“Simon says”, conhecida também como “o seu mestre mandou” configura-se entre uma das brincadeiras mais vivenciadas e exploradas por crianças ao redor do mundo. Em países falantes de Língua Inglesa essa brincadeira recebe o nome de “simons says” e também se tornou muito popular.

Dessa maneira, ao aproximarmos a brincadeira à aprendizagem de Língua Inglesa, os alunos dos 2o anos do período integral tiveram a oportunidade de explorar novas palavras e comandos, como “ball”, “fabric” e “red”, e aprender novas ações, tais como “jump”, “stop”, “up” e “down”.  Essa brincadeira também possibilitou uma interação coletiva entre as crianças, uma vez que os comandos só poderiam ser realizados conjuntamente.

 

“Teacher, não pode deixar a ball cair do fabric.”

Gabriel – 2º ano

01 (800x602)

A brincadeira, nesse sentido, também nos permite observar os laços linguísticos que a criança constrói com a língua estrangeira. Pouco a pouco, então, ela passa a internalizar palavras e estruturas dessa outra língua, muitas vezes misturando com a própria língua portuguesa. Esse processo, por sua vez, faz com que as relações dialógicas da criança com o mundo e a língua do outro (a língua inglesa) se fortifiquem e ampliem-se, tornando possível, ao final, a aprendizagem do outro idioma.

 

“Pessoal, vamos esticar o fabric red para ficar mais fácil!”

Julia, 2º ano

02 (800x600)

 

03 (800x598)

Teacher Victor Fernandes Fiorotti,

Abril/2015.

Os alunos dos 3° anos do período integral iniciaram, ao longo desse semestre, a “Oficina de Tecnologia em Língua Inglesa”. Essa oficina parte do princípio da integração de três diferentes áreas: Língua Inglesa, Tecnologia e Artes.

Como primeira atividade, os alunos entraram em contato com o mundo dos “cartoons” e seus processos de produção. Assim, eles aprenderam um pouco mais sobre o “storyboard” e os “movements” de um “cartoon”.

Torna-se importante ressaltar o processo para a produção do produto final. Além de aprenderem diversas técnicas da criação dos desenhos animados, os alunos também puderam trabalhar colaborativamente, redescobrindo novas possibilidades de aprendizagem.

Como produto final, as crianças criaram pequenos “flipbooks” (folioscópios), os quais foram utilizados para demonstrar a primeira sequência animada desenvolvida pelo grupo.

 Confira algumas fotos do processo e dos produtos finais:

[nggallery id=1921 images=4]

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *