A música do Batuntã, criada em nossa escola, acordou nosso corpo para os ritmos que formam a cultura brasileira. O maracatu, o afoxé e o baião trouxeram uma sonoridade e um gingado inicialmente desconhecidos, mas que corporalmente estão presentes em nosso imaginário.

Assim, nossos alunos, desde as crianças do berçário até os adolescentes do ensino médio,  foram surpreendidos e convidados a deslocar o olhar e os ouvidos ao  encontro do sensível, vivenciando uma experiência estética.

Essa vivência tão genuína marca a abertura da Agenda Cultural Villare, ação que visa fortalecer a cultura como um meio de formação do ser humano criativo. Confiram, semanalmente, outras ações e ajudem a fortalecer nossa fome e sede por arte!