Manhã de Jogos

Protegido: QUE CHEIRINHO DE BOLO – Integral do Grupo Vermelho – Prof.ª Thaís

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Protegido: AS SABOROSAS PEGADAS DOS DINOSSAUROS – Integral do Grupo Verde – Prof.ª Nicoly

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

As provas como instrumentos de autoavaliação – 5º Ano B – Prof.ª Patrícia G.

Autoavaliar-se é procedimento fundamental para aprender. É importante que as crianças tenham momentos reservados em sua rotina para pensar sobre o que estão estudando e, dentre esses novos conhecimentos, refletir sobre quais são aqueles que já foram conquistados e quais ainda se apresentam como desafios que precisam ser alcançados.

Uma das ferramentas utilizadas para o processo de autoavaliação é a revisão das provas. Mais do que observar a nota, cada aluno é orientado a analisar o seu desempenho, buscando identificar a causa dos erros cometidos e os meios para superá-los.

Muitos percebem que cometeram erros relacionados à falta de procedimentos importantes para um estudante, como grifar as informações mais relevantes de uma questão, conferir um número ou uma palavra antes de copiá-lo e, principalmente, revisar com atenção cada exercício finalizado. Outros identificam erros por falta de compreensão de um determinado assunto e, assim, percebem a necessidade de retomá-lo.

O objetivo desses momentos dedicados à entrega e revisão das provas é fazer com que as crianças entendam que a prova está a serviço da aprendizagem delas e, por isso, deve ser compreendida como uma oportunidade para que entendam como estão aprendendo e em quais aspectos precisam melhorar.

Além das provas, outros instrumentos também são utilizados para o favorecimento das autoavaliações. Conversem com os alunos para saber mais!

Abraços,

Professora Patrícia Galinski


Protegido: INVESTIGAÇÕES E DESCOBERTAS: ANIMAIS MARINHOS – Grupo Verde – Prof.ª Thatiana S.

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

A importância dos jogos no processo de ensino-aprendizagem – 4º Ano C – Prof.ª Juliana

No decorrer do trimestre, o 4º ano aprendeu diversos jogos: Valor Posicional, Stop da Multiplicação, Carta Cores, Batalha da Multiplicação e Mancala. Além de divertir, esses jogos ajudaram a pensar sobre o valor dos algarismos e a elaborar estratégias de cálculos.

O ato de jogar é uma prática cultural milenar e que contempla vários saberes durante sua execução. Além de contribuírem com os conteúdos trabalhados nas aulas, os jogos fazem com que, na troca entre pares, os alunos sejam desafiados a se apropriar das regras e a desenvolver estratégias para ganhar.  “Saber perder”, ou seja, lidar com a frustração também faz parte da jogada.

Segundo Lino de Macedo, estudioso do uso de jogos na educação, “para ganhar é preciso ser habilidoso, estar atento, concentrado, ter boa memória, saber abstrair, relacionar as jogadas todo o tempo”. Ele ainda reforça que o “os jogos possibilitam a produção de uma experiência significativa para as crianças, tanto em termos de conteúdos escolares como no desenvolvimento de competências e habilidades”.

É possível concluir que os jogos contribuem e muito no processo de aprendizagem e desenvolvimento pessoal, além de proporcionar diversão garantida!

Profª Juliana Barboza


O que são polígonos? – 4º Ano A – Prof.ª Juliana

No 4º ano, iniciamos os estudos em Geometria explorando um material bem interessante: o geoplano.

“O geoplano é um material criado pelo matemático inglês Calleb Gattegno. Constitui-se por uma placa de madeira, marcada com uma malha quadriculada ou pontilhada. Em cada vértice dos quadrados formados, fixa-se um prego, onde se prendem os elásticos, usados para “desenhar” sobre o geoplano” (Faculdade de Educação da USP).

O geoplano é um instrumento em que pode-se reproduzir figuras geométricas planas. Cada grupo recebeu um geoplano e foi proposto que explorassem este material, reproduzindo formas conhecidas. Depois, a professora lançou o desafio de representarem um círculo. Logo perceberam que não era possível.

Após esta exploração, a professora explicou que as figuras formadas pelos alunos são classificadas como polígonos. Para ser classificada como um polígono, a figura precisa apresentar as seguintes características:

  • As linhas não se cruzam.
  • São sempre fechadas.
  • As linhas são retas.

Com esta aula, foi possível ampliar o conhecimento dos alunos neste conteúdo, já que até o momento diferenciavam apenas figuras planas de não-planas.